cabecalhoRC.jpg

08 de março Dia Internacional da Mulher

Somos todas e todos pela Igualdade de gênero – ODS #5

 

 

Conforme a ONU Mulheres, nunca houve um movimento global tão grande por direitos, igualdade e justiça para as mulheres como o que vem acontecendo nos tempos atuais.

 

É em meio a essa movimentação que o Dia Internacional da Mulher será comemorado neste ano. Todas as atenções estão voltadas para a violência, a discriminação, o assédio sexual e é preciso que haja mudanças já, porque sem mudanças não será possível alcançar o ODS # 5: Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

 

Tem-se avançado na luta pela igualdade de gênero, mas, mesmo com avanços, há enormes desafios para o alcance desse objetivo. O empoderamento econômico, a educação, melhorar o acesso das mulheres à tecnologia, melhorar o acesso à informação sobre os direitos e a serviços de saúde sexual e reprodutiva, acabar com a discriminação e todas as formas de violência contra as mulheres, garantir a participação plena e efetiva das mulheres com igualdade de oportunidade para a liderança, estão entre esses desafios.

 

Temos ouvido muito que para alcançar a igualdade de gênero é preciso empoderar as mulheres.

Hoje o empoderamento é um termo em moda. E a mídia tem contribuído para que as mulheres pensem que o simples fato de fazer o que querem e na hora que desejarem é empoderamento - como vestir roupas sexys, usar muita maquiagem etc. Empoderamento é isso e muito mais, é a capacidade das mulheres tomarem decisões autônomas sobre seus corpos e suas vidas.  É muito importante que as mulheres se apropriem de seu corpo e de sua sexualidade, mas, cabe a reflexão, essa exposição exagerada do corpo será mesmo um desejo das mulheres? Ou essa exposição é uma influência das campanhas publicitárias para atender ao desejo de um mercado culturalmente machista que exige mulheres de cabelos lisos, bocas pintadas, salto agulha, seios siliconados?

 

É importante você saber que a pretendida igualdade de gênero foca muito mais que isso e passa por oportunidades de trabalho e salários iguais para homens e mulheres, divisão de tarefas na vida doméstica, direito à educação e saúde, respeito pelo corpo, respeito pelo desejo e tudo isso ainda está longe de acontecer nas escolas, no trabalho e na comunidade.

 

O empoderamento das mulheres passa também por uma mudança envolvendo os homens. Os homens precisam mudar sua visão machista, e adotar comportamentos, entre outros, de respeito, de não violência, entender que não são proprietários do corpo e da vida das mulheres, que não existe coisa de homem e coisa de mulher, mas sim coisa dos dois. Por exemplo: lavar a louça; limpar a casa; cozinhar; não é tarefa da mulher é tarefa da casa, ou seja, é dos dois. Todos, homens e mulheres, precisam entender que os papéis historicamente atribuídos ao homem e à mulher não são naturais, eles não nasceram com as pessoas e sim foram construídos pela sociedade ao longo do tempo e por isso podem ser mudados.

 

Portanto, mulheres, para essas conquistas é preciso muita luta, e luta coletiva. Exige engajamento e disposição para mudanças. Façam parte de um grupo de mulheres, conversem, troquem experiências, exijam os direitos já conquistados. Busquem na sua cidade o Conselho da Mulher. Se sofrem violência, denunciem pelo 180 e procurem uma Delegacia de Defesa da Mulher.

 

Não fiquem paradas. Unam-se e trabalhem por mudanças que levarão ao empoderamento e à igualdade de gênero.